Eterno retorno

Tudo que podia ser dito já o foi. Não há experiência nova: todas elas foram vividas no passado, no presente e no futuro, este velho conhecido. Elas transitam rapidamente pelos inúmeros veículos criados ou a se criar, entrecruzando-se nas estações concretas ou neuronais até se diluírem no tédio premeditado das notícias requentadas. Certa vez ouvi … Continue lendo Eterno retorno

Colagem de amor

[Por Vanessa Bortulucce, Historiadora da Arte] "Façamos colagem de amor. Pegar pedaços de papeis bem pequenos, recortes de textos, frases soltas, um pouco daquela música, colar no rosto dele, construir o teu desejo, o teu, apenas o teu, que se dane o dele. Espalhar a mão dela, que já conhece bem aquelas artes, pelos quadris … Continue lendo Colagem de amor

Jeitinho brasileiro?

Com a novela dos escândalos políticos, convencionou-se dizer que o povo brasileiro participa da cultura da desonestidade; que os casos envolvendo lideranças governamentais e empresários são apenas a ponta do iceberg, uma vez que todos nós somos coirmãos na prática do “jeitinho”. Leio artigos e vejo vídeos de intelectuais famosos encantando suas plateias com lindas … Continue lendo Jeitinho brasileiro?

Resenha de meu romance “Quase negros”

Há dubiedade em mim. Sento na sala desfeita com baixa luminosidade e sinto o vento que sopra em meu rosto. Por um momento, paro de escrever e ouço o cachorro uivando na rua. O céu da cidade é muito iluminado. Tão bem iluminado e carregado de nuvens que, dentre os tons rosados da poluição, vê-se […] … Continue lendo Resenha de meu romance “Quase negros”

Diretrizes para o exercício consciente, mas antipático, da inteligência

Começo pelo antipático, pois é muito difícil ser simpático sendo inteligente. Então é pegar ou largar, e se valer a sugestão, largue e não exercite. É que um dos exercícios para refinar essa faculdade consiste em esgotar os pensamentos até que eles se revelem corretos ou incorretos. E isso só é possível pondo cada um … Continue lendo Diretrizes para o exercício consciente, mas antipático, da inteligência