Ensino e indústria

Em minha modesta opinião, aulas não deveriam ser dadas em série, uma após a outra até o esgotamento da energia de professores e alunos. Sei bem o que é isso: muito antes de começar a lecionar, trabalhei como operário na linha de montagem industrial. Nela eu não tinha tempo de pensar, refletir, imaginar ou criar.…

Jeitinho brasileiro?

Com a novela dos escândalos políticos, convencionou-se dizer que o povo brasileiro participa da cultura da desonestidade; que os casos envolvendo lideranças governamentais e empresários são apenas a ponta do iceberg, uma vez que todos nós somos coirmãos na prática do “jeitinho”. Leio artigos e vejo vídeos de intelectuais famosos encantando suas plateias com lindas…

Diretrizes para o exercício consciente, mas antipático, da inteligência

Começo pelo antipático, pois é muito difícil ser simpático sendo inteligente. Então é pegar ou largar, e se valer a sugestão, largue e não exercite. É que um dos exercícios para refinar essa faculdade consiste em esgotar os pensamentos até que eles se revelem corretos ou incorretos. E isso só é possível pondo cada um…

Lugar nenhum

[por Filipe Marson] Nunca pude negar meu desejo por filmes, as pessoas ultimamente estão vidradas em séries, dessas televisas que raramente possuem uma sequência breve. Os filmes pelo contrário, a maioria deles já te confiam de cara seu final, acabando logo com a ansiedade gerada. Um dos filmes que marcou a trajetória do cinema nacional,…

Pais e filhos

Não há nada de mais em ser pai, menos ainda em ser filho. A vida prolifera por todos os lados, é uma bênção. Não disse parabéns ao meu pai e agradeci meio sem jeito aos cumprimentos de amigos queridos, mas não pensem que eu seja ressentido. Dentre meus inúmeros defeitos, o pior deles é sempre…

Primeira resenha de meu livro “Felicidade”, pelo blog “Páginas Errantes”

Um ano atras, talvez, eu criei esse blog. Estava miserável, sentia falta da poesia e da literatura na minha vida. A melancolia costumava transitar com uma rebeldia sem explicação. Odiava meu curso, meus professores, meus pais, a mim mesmo. Reconhecia em mim imaturidade, imperfeição, falhas de caráter e falta de motivação. Foi logo depois […] via…

Quem sou eu?

Houve tempo em que, iludindo-me a mim mesmo, tentei me firmar como escritor. Não o sou. Trabalho como professor de história, é meu ganha-pão e uma de minhas alegrias, mas não me defino pela profissão que exerço. Sou pai e esposo, mas também não posso me apresentar como tal sem incorrer em erro. Nem tampouco…

Mexeriqueira

Vovô Felício ensinou muita coisa boa e uma delas virou lição. Faz tempo e o mundo parecia simples, mas na verdade não era, vivíamos na escuridão. Não sei a data, mas me lembro da década, de 1970, e eu tinha seis ou sete anos, quando muito uns nove. Acho que era de manhã, provavelmente de…

Noite fria

Ela acabou se acostumando com a vida ao relento literal, isto é, em andrajos de dia e com pouco cobertor à noite, uma sina nada perfumada, a não ser com o cheiro azedo, mistura de fuligem, poeira e suor com o agravante do chorume das latas de lixo, de onde pesca restos de alimentos desprezados…