Houve tempo em que, iludindo-me a mim mesmo, tentei me firmar como escritor. Não o sou. Trabalho como professor de história, é meu ganha-pão e uma de minhas alegrias, mas não me defino pela profissão que exerço. Sou pai e esposo, mas também não posso me apresentar como tal sem incorrer em erro.

Nem tampouco se disser, genericamente, que sou humano.

Aprendi com meus desenganos que sou educador de mim mesmo. Não mais que isso. A meu filho e alunos apenas compartilho o que sinto e penso, na melhor das intenções é verdade, mas sem pretensões.

E recebo muito mais de volta.

Entendo-me hoje sem adjetivos e como acho isso bom, continuo a compartilhar o que sinto e penso.

Por que digo tudo isso?

Porque a razão de ser deste blog tornou-se outra, ele não é apenas uma plataforma de discussão e divulgação de livros. Eles continuarão presentes, mas como parte do que pretendo compartilhar – pois nem tudo o que penso e sinto se encontra nos livros.

A partir de agora, ou melhor, da próxima postagem, o nome deste blog será apenas Capellari.

As postagens anteriores permanecerão e continuo contando com a colaboração de quem desejar compartilhar aqui suas reflexões sobre a vida, em livros ou não.

2 comentários em “Quem sou eu?

  1. Li seu livro Quase Negros, gostei muito, voce sabe como gosto de ler, admirei muito como voce construiu e organizou a história. Me prendeu a atençao, em nenhum momento foi enfadonho, parabéns e muito obrigada.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s