Capellari

Mia Couto não é novidade, o escritor moçambicano é consagrado. Publicado em 1992 e eleito como um dos melhores livros africanos do século XX, seu livro Terra sonâmbula foi publicado no Brasil pela Companhia das Letras.

Tive o prazer de ler nas férias de janeiro, em minha viagem quase anual ao nordeste de Minas Gerais – justamente nas proximidades dos Sertões, Veredas de João Guimarães Rosa. Mera coincidência? Não sei dizer, mas o fato é que a prosa de Mia Couto faz lembrar, quase de imediato, à do criador de Riobaldo, Diadorim, Hermógenes e muitos outros personagens que povoam a narrativa de Guimarães Rosa.

Ver o post original 238 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s