Meu primeiro romance, Quase Negros, recebeu o prêmio Nascente, conferido pela Universidade de São Paulo e pela Editora Abril. Foi publicado pela Editora Humanitas (primeira e segunda edições impressas) e a terceira edição, em e-book, foi publicada pela Amazon.

O enredo da obra gira em torno do personagem Adão, referência ao primeiro homem criado por Deus. No caso presente, o deus em questão é Olorum, o criador original na mitologia Ioruba e identificado ao céu.

Permeada pela presença dos orixás africanos, a história procura, simbolicamente, interpretar dois momentos da história recente do Brasil: o regime militar e o período de redemocratização, com o desfecho na virada do século (2000).

A saga de Adão, sua busca pela liberdade e pelo amor, é o fio condutor da obra, que deixa várias perguntas ao leitor. Seriam o amor e a liberdade possíveis na ditadura? E no período subsequente, neoliberal?

A resposta se encontra nas linhas e entrelinhas.

O livro está à venda (abaixo) por R$4,65

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s